Telefones: 843890558 / 823001102
info@cncs.gov.mz

Tratamento

SOBRE HIV

Linhas de apoio

ALÔ VIDA
84146 / 82149
SMS BIZ
92222
MANA NWETI
SMS: 91020
CHAMADAS: 829846295
PENSA
*660#

Graças ao tratamento do HIV (tratamento antirretroviral, ou TARV) as pessoas que vivem com HIV podem viver durante décadas mantendo-se tão saudáveis como pessoas que não têm o vírus.

Entenda nesta secção como é que o TARV funciona e por que é essencial para uma vida positiva.

1 - Como é tratado o HIV?

Os medicamentos habitualmente usados para tratar o HIV são designados por tratamento antirretroviral (TARV). O TARV é recomendado para todas as pessoas que vivem com HIV independentemente de há quanto tempo tenham o vírus ou do quão saudáveis estejam. Se vive com HIV é importante que comece o TARV de imediato, e cumpra o tratamento de acordo com o recomendado.

O TARV reduz a quantidade de vírus no sangue e em todo o corpo. A quantidade de vírus é designada por “carga viral”. Quando medimos a quantidade de vírus no sangue, medimo-lo na parte de sangue designada por “plasma” e referimo-nos a esta quantidade de vírus como a “carga viral plasmática”.

O TARV é extremamente eficaz e pode reduzir o nível de HIV no sangue para um nível de tal modo baixo que os testes de HIV actuais não o conseguem detectar. Esta situação é designada por “carga viral indetectável”. O objectivo do TARV é reduzir a carga viral, idealmente para um nível indetectável. Se a carga viral descer depois do indivíduo iniciar o TARV, então o tratamento está a funcionar. Se tomada correctamente e todos os dias, a medicação pode mantê-lo saudável durante muitos anos, e dar-lhe um tempo de vida semelhante a uma pessoa HIV-negativa

O objectivo do tratamento antirretroviral é baixar a carga viral do HIV no seu corpo – idealmente para um nível indetectável. A carga viral é a quantidade de HIV que uma pessoa tem no seu sangue. Considera-se que uma pessoa tem uma carga viral indetectável (ou suprimida) se ela tiver menos de 200 cópias de HIV por cada mililitro de sangue.

Se conseguir obter e manter uma carga viral indetectável, não corre risco de transmitir o HIV ao seu parceiro HIV-negativo durante relações sexuais. Só é possível saber a sua carga viral através de uma análise ao sangue que é feita no hospital.

O TARV geralmente consiste numa combinação de medicamentos que devem ser tomados exactamente como o seu profissional de saúde recomenda. De quantos comprimidos precisa e com que frequência os toma dependerá da medicação que você e o seu profissional de saúde escolherem.

Não existe nenhum tratamento “melhor” para o HIV. Você e o seu profissional de saúde podem decidir mudar o seu plano de tratamento por forma a adequar-se às suas necessidades de tratamento e à situação da sua vida, que podem mudar com o tempo.

2 - Como posso tirar máximo proveito do tratamento?

O tratamento do HIV e os cuidados de saúde associados são mais eficazes quando você é parte activa desse processo. Ou seja, quando toma os comprimidos como o provedor de saúde recomendou, quando vai a todas as consultas, e quando é sincero nas conversas que mantém com o provedor de saúde. Algumas recomendações:

  • Para garantir que vai a todas as consultas marcadas pelos provedores de saúde:
    • Marque a data da consulta num calendário.
    • Programe o alarme do celular para lhe recordar quando chegar o dia.
    • Guarde o cartão de consultas num lugar onde o veja sempre, e
    • Peça a um familiar ou pessoa amiga para lhe recordar a data da consulta.
  • Prepare-se para as consultas. Tome nota de todas as suas dúvidas e preocupações para que as possa fazer ao provedor de saúde durante a consulta. Se for útil para si, esteja preparado para escrever as respostas durante a consulta.
  • Seja aberto e sincero com o provedor de saúde. É importante o provedor ter informações verdadeiras e detalhadas para que o possa ajudar com o tratamento e outros cuidados importantes para a sua saúde.
  • Preste atenção e organize os resultados dos testes que fizer, das consultas que tiver, do dia e hora das próximas marcações, dos horários de toma de medicamentos e dos planos de cuidados e tratamento.

3 - O que deve acontecer durante uma consulta na unidade sanitária?

Durante uma consulta o provedor de saúde pode:

  • Durante uma consulta o provedor de saúde pode:
  • Pedir-lhe para fazer exames clínicos para perceber como é o que o HIV está a afectar o seu corpo.
  • Fazer-lhe perguntas sobre a sua saúde.
  • Colher sangue para verificar a carga viral.
  • Identificar outras infecções ou problemas de saúde que possam enfraquecer o seu organismo e, assim, agravar a infecção por HIV ou impedir o tratamento de funcionar correctamente.
  • Aplicar-lhe vacinas, se você precisar de ser vacinado.
  • Falar consigo sobre o tratamento antirretroviral, receitar medicamentos e controlar os efeitos do tratamento.
  • Falar consigo sobre formas de o ajudar a cumprir o plano de tratamento antirretroviral.
  • Ajudar a identificar outros tipos de apoio de que você precise.
  • Fazer perguntas sobre os seus parceiros sexuais e dar informação sobre como os proteger do HIV.

4 - Que testes devo fazer para monitorar o HIV?

Além de outros testes normais para verificar o estado de saúde, o provedor de saúde pode fazer testes de sangue para monitorar a infecção por HIV. Estes testes também ajudam o provedor a decidir se deve fazer alguma mudança no seu tratamento.

Contagem CD4
As células CD4, ou células-T, são muito importantes para o corpo conseguir combater as infecções.
A contagem CD4 é o número de células CD4 no seu sangue. Quando se vive com HIV, o vírus ataca e diminui as células CD4 no sangue. Por causa disso, o corpo tem maior dificuldade em combater as infecções. Normalmente o provedor de saúde verifica a contagem CD4 a cada três ou a cada seis meses.

Teste de carga viral
A carga viral é a quantidade de HIV no seu corpo. Quando a carga viral é alta, significa que você tem uma grande quantidade de HIV no corpo e que o sistema imunológico não está a conseguir lutar contra o HIV. O provedor de saúde faz testes de carga viral para saber qual a quantidade de HIV no corpo. Em geral, as pessoas que fazem o tratamento antirretroviral devem fazer o teste de carga viral pelo menos uma vez ao ano.

5 - O que é o tratamento do HIV?

O tratamento do HIV envolve tomar medicamentos que diminuem a progressão do vírus no corpo. O HIV é um retrovírus, e a combinação de medicamentos para o tratar chama-se tratamento antirretroviral (TARV). 

Apesar de não existir ainda uma cura para o HIV, o TARV pode mantê-lo saudável por muitos anos, e reduz a quantidade de vírus (carga viral) no sangue e outros fluídos do corpo. O TARV é recomendado para todas as pessoas que vivem com HIV, independentemente do tempo que elas tenham o vírus ou do quão saudáveis estejam. O TARV também reduz as chances de transmissão do HIV se tomado conforme recomendado.

O TARV é normalmente tomado enquanto combinação de três ou mais drogas de forma a ter as melhores chances de reduzir a quantidade de HIV no corpo. Pergunte ao seu profissional de saúde sobre a disponibilidade de vários medicamentos combinados num só comprimido. 

Se os medicamentos que está a tomar não estão a funcionar de forma correcta, o seu provedor de saúde poderá mudar a sua medicação. Mudar de medicamentos pode ser necessário, pois o tratamento não funciona da mesma forma em todas as pessoas. 

Informe o seu provedor de saúde e farmacêutico sobre quaisquer condições de saúde que tenha e se está a tomar outros medicamentos. Além disso, se está grávida ou a pensar engravidar, fale com o seu provedor de saúde para que possa receber a melhor medicação para reduzir as chances de transmitir o HIV ao seu bebé.

6 - Quando é que eu devo iniciar o tratamento antirretroviral?

De acordo com as normas seguidas pelo Ministério da Saúde, o tratamento do HIV deve ser iniciado o mais cedo possível, e, preferencialmente, logo depois que a pessoa é diagnosticada com HIV. Iniciar o tratamento atrasa o desenvolvimento do HIV, por isso, pode mantê-lo saudável por muitos anos. 

Se atrasar o início do tratamento antirretroviral, o vírus vai continuar a atacar o seu sistema imunitário, e aumentar as chances de poder desenvolver SIDA (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida), o que pode ameaçar a sua vida.

Siga o seu plano de tratamento conforme o seu provedor de saúde lhe recomendou. Os medicamentos devem ser tomados em horas específicas do dia, com ou sem determinados tipos de comida. Se tem questões sobre como e quando deve tomar os seus medicamentos, fale com o seu provedor de saúde ou farmacêutico.

7 - Os medicamentos antirretrovirais têm efeitos secundários?

Assim como muitos medicamentos, o tratamento antirretroviral pode causar efeitos secundários. Alguns efeitos secundários podem incluir:

  • Enjoo e vómitos
  • Diarreia
  • Dificuldade para adormecer
  • Boca seca
  • Dor de cabeça
  • Irritação na pele
  • Tonturas
  • Cansaço
  • Dores

Fale com o seu provedor de saúde imediatamente se tiver problemas com o seu tratamento, incluindo se se sentir doente. O seu provedor de saúde poderá prescrever-lhe medicamentos que ajudem a diminuir os efeitos secundários ou mudar o seu plano de tratamento.

8 - O que é que eu devo fazer se me esquecer de tomar uma dose do meu tratamento?

Tomar o tratamento antirretroviral conforme recomendado pelo seu provedor de saúde vai ajudar a manter a sua carga viral baixa e a sua contagem de células CD4 alta. Se falhar a medicação, ainda que apenas de vez em quando, estará a dar oportunidade ao HIV para se replicar. Isto pode enfraquecer o seu sistema imunitário, e poderá fazer com que fique doente.

Em geral, se se esqueceu de tomar o medicamento na hora certa, deve fazê-lo logo que se apercebeu de ter falhado a toma. A próxima dose deve ser depois tomada no horário normal do seu plano de tratamento.

Se sentir que se está a esquecer muitas vezes de tomar o tratamento, fale com o seu provedor de saúde sobre estratégias que pode usar para se lembrar. Você e o seu provedor de saúde podem também optar por mudar o seu plano de tratamento de forma a este se adequar melhor às suas necessidades e estilo de vida (que podem mudar com o tempo).

9 - Tenho que continuar a tomar tratamento se a minha carga viral for indetectável?

Sim. Se a sua carga viral reduziu depois que iniciou o tratamento, isto significa que o tratamento está a funcionar, e que deve continuar a tomar os medicamentos conforme acordou com o seu provedor de saúde. Interromper o tratamento levará a que o HIV volte a reproduzir-se no seu corpo, o que pode fazer com que fique doente. Além disso, o HIV poderá ganhar resistência aos medicamentos que está a tomar, o que pode fazer com que tenha de trocar de medicação (regimes de tratamento de segunda linha). 

10 - Quais são os benefícios de tomar o tratamento todos os dias?

Tomar a medicação todos os dias tem muitos benefícios, como por exemplo:

  • Permite que o tratamento diminua a quantidade de HIV que tem no corpo. Se falhar a medicação, ainda que só o faça algumas vezes, estará a dar oportunidade ao HIV para se tornar mais forte. Manter a carga viral do HIV baixa é a melhor forma de proteger a sua saúde.
  • Ajuda a manter o seu sistema imunitário forte e mais capaz de lutar contra infecções.
  • Diminui o risco de transmitir o HIV a outras pessoas. Se toma a medicação como receitado pelo seu provedor de saúde, tem e mantém uma carga viral indetectável (ou seja, tão baixa que já não aparece nos testes), então não corre risco de transmitir o HIV a um parceiro HIV-negativo durante relações sexuais.
  • Ajuda a prevenir a resistência aos medicamentos. A resistência aos medicamentos surge quando o vírus muda a sua forma (mutação) e deixa de responder a certos medicamentos. Isto limita a possibilidade de um tratamento eficaz. Além disso, as formas de HIV resistente aos medicamentos também podem ser transmitidas a outras pessoas.
Avenida 25 de Setembro, nº 1008, 8º andar - Maputo, Moçambique
Telefones: 843890558 / 823001102
E-mail: info@cncs.gov.mz
© 2020
 CNCS – Conselho Nacional de Combate ao HIV/SIDA Todos Direitos Reservados
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram