Telefones: 843890558 / 823001102
info@cncs.gov.mz

Testagem

SOBRE HIV

Linhas de apoio

ALÔ VIDA
84146 / 82149
SMS BIZ
92222
MANA NWETI
SMS: 91020
CHAMADAS: 829846295
PENSA
*660#

Só há uma forma de saber se tem HIV: fazer o teste. Saber se está ou não infectado é essencial para proteger a sua saúde e a saúde dos seus parceiros. Esta secção responde às dúvidas mais frequentes sobre a testagem de HIV, como quais as vantagens de fazer o teste, os tipos de teste que existem e como funcionam, o que fazer se o resultado for positivo ou ainda o que fazer se só uma das pessoas na relação for seropostiva.

1 – Será que devo fazer o teste de HIV?

É recomendado que todas as pessoas com idade entre os 13 e os 64 anos de idade façam o teste do HIV, pelo menos uma vez, como parte dos cuidados de saúde de rotina. Cerca de quatro em cada 10 pessoas que vivem com HIV em Moçambique não sabem que estão infectadas.

As pessoas expostas a um risco elevado de contrair o HIV devem fazer o teste com maior frequência.

Se era HIV-negativo da última vez que fez o teste e esse teste foi feito há mais de um ano, e responder sim a qualquer uma das questões que se seguem, deve fazer um teste de HIV assim que possível. Estes são factores aumentam as suas chances de contrair o vírus:

  • É um homem e teve relações sexuais com outro homem?
  • Teve relações sexuais - anais ou vaginais - com um parceiro HIV-positivo?
  • Teve mais de um parceiro sexual desde o seu último teste de HIV?
  • Injectou drogas e partilhou seringas, agulhas ou apetrechos (por exemplo, água ou algodão) com outros?
  • Trocou sexo por dinheiro, drogas outros bens?
  • Foi diagnosticado ou procurou tratamento para uma infecção de transmissão sexual?
  • Foi diagnosticado ou recebeu tratamento para hepatite ou tuberculose (TB)?
  • Teve relações sexuais com alguém que podia responder sim a qualquer uma das questões acima ou sobre quem não tem informação?

Deve fazer o teste, pelo menos uma vez por ano, se mantiver qualquer um destes comportamentos. Homens que fazem sexo com outros homens e são sexualmente activos podem beneficiar de testes mais frequentes (por exemplo, entre três a seis meses).

Se está grávida, fale com o seu médico sobre o teste de HIV e outras formas de se proteger a si e ao seu bebé.

Antes de ter relações sexuais pela primeira vez com um novo parceiro, devem conversar sobre o vosso historial sexual e de uso de drogas, divulgar o vosso estado serológico e considerarem fazer o teste de HIV e conhecer os resultados.

2 - Como é que o teste me pode ajudar?

A única forma de saber com certeza se vive com HIV é fazendo o teste.

Conhecer o seu estado serológico fornece-lhe informação poderosa que o ajuda a tomar medidas para se manter a si e ao seu parceiro saudáveis.

  • Se o seu teste for positivo, pode tomar medicação de tratamento do HIV para permanecer saudável durante muitos anos. O tratamento do HIV também pode ajudar a prevenir a transmissão do HIV ao seu parceiro sexual.
  • Se o seu teste for negativo, existem hoje mais ferramentas de prevenção disponíveis para prevenir o HIV do que nunca.
  • Se está grávida, deve fazer o teste de HIV para que possa iniciar o tratamento se for HIV-positiva. Uma mulher HIV-positiva pode reduzir as chances de transmitir o HIV ao seu bebé se for acompanhada por profissionais de saúde e fizer o tratamento antirretroviral de forma correcta.

3 - Não acredito que esteja em risco de infecção. Por que devo fazer o teste?

É recomendado que todas as pessoas com idade entre os 13 e os 64 anos de idade façam o teste do HIV, pelo menos uma vez, como parte dos cuidados de saúde de rotina, e com maior frequência se tiverem comportamentos possam aumentar o risco de contrair HIV.

Mesmo que mantenha uma relação monogâmica (quer você quer o seu parceiro apenas têm relações sexuais um com o outro), deve saber com certeza se você ou o seu parceiro vivem com HIV.

Consulte Devo fazer o teste de HIV?  para saber mais sobre quem está em risco de HIV e faça o teste com mais frequência.

4 - Estou grávida. Devo fazer o teste?

Todas as mulheres grávidas, devem fazer o teste de HIV para que possam começar o tratamento se forem HIV-positivas. A testagem e o tratamento do HIV em mulheres grávidas levou a uma grande redução no número de crianças infectadas com HIV através das suas mães.

Uma mulher HIV-positiva pode reduzir as chances de transmitir o HIV ao seu bebé se for acompanhada por profissionais de saúde e fizer o tratamento antirretroviral de forma correcta.

Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, maior é a sua eficácia na prevenção da transmissão do HIV de mãe para filho. No entanto, mesmo que iniciado durante o parto ou pouco depois do nascimento, o tratamento preventivo da transmissão do HIV de mãe para filho continua a ter grandes benefícios para a saúde.

5 - Que tipos de testes estão disponíveis e como funcionam?

Existem três tipos de testes disponíveis: técnica de deteção de ácidos nucleicos (NAT, na sigla em inglês), testes de antigénios/anticorpos e testes de anticorpos. Os testes de HIV são normalmente realizados com base na recolha de sangue ou fluido salivar.

  1. Uma NAT detecta o vírus na corrente sanguínea. O teste pode dar um resultado positivo/negativo ou uma quantidade de vírus presente no sangue (conhecido como um teste de carga viral de HIV). Este é um teste muito dispendioso e não é normalmente usado no rastreio de indivíduos, a menos que recentemente tenham tido uma exposição de alto risco ou uma possível exposição e apresentem os primeiros sintomas de infecção por HIV. A técnica de detecção de ácidos nucleicos é geralmente considerada precisa nos estádios iniciais da infecção. Todavia, é melhor realizar simultaneamente um teste de anticorpos ou antigénios/anticorpos para ajudar o médico a compreender o significado de uma NAT negativa. A utilização de profilaxia pré-exposição (PrEP) ou profilaxia pós-exposição (PEP) pode igualmente reduzir a precisão da NAT, se tiver HIV.
  2. Um teste de antigénios/anticorpos detecta os anticorpos e os antigénios do HIV. Os anticorpos são produzidos pelo seu sistema imunitário após uma exposição a bactérias ou vírus como o HIV. Os antigénios são substâncias estranhas ao organismo que activam o seu sistema imunitário. Se estiver infectado com HIV, é produzido um antigénio, designado por p24, ainda antes dos anticorpos se desenvolverem. Os testes de antigénios/anticorpos são recomendados para testes realizados em laboratórios. Está igualmente disponível um teste rápido de antigénios/anticorpos.
  3. A maioria dos testes rápidos e testes em casa são testes de anticorpos. Os testes de anticorpos ao HIV procuram anticorpos ao HIV no seu sangue e saliva. De modo geral, os testes de anticorpos com base em sangue recolhido a partir de uma veia podem detectar o HIV mais cedo após a infecção do que os testes realizados a partir de sangue de uma picada no dedo ou de saliva.
  • Embora a maioria dos laboratórios actualmente use testes de antigénios/anticorpos, continuam a estar disponíveis os testes de rastreio de anticorpos em laboratório. Estes testes requerem que o sangue seja colhido a partir da sua veia para um tubo e, de seguida, esse sangue é enviado para um laboratório para análise. Os resultados podem demorar vários dias até estarem disponíveis.
  • Com um teste rápido de detecção de anticorpos, os resultados estão prontos em 30 minutos ou menos. Estes testes são usados em contexto clínico e não clínico, habitualmente com sangue recolhido de uma picada no dedo ou com fluido salivar.
  • O autoteste de anticorpos a partir de fluido salivar oferece resultados rápidos. Terá de recolher uma amostra de fluido salivar com uma espátula e usar o kit para testá-lo. Os resultados estão disponíveis em 20 minutos ou menos. O fabricante disponibiliza aconselhamento confidencial e encaminhamento para locais onde pode fazer testes de acompanhamento. Podem ser usados em casa ou para rastreio em alguns programas comunitários e de análises clínicas.

Se fizer qualquer tipo de teste de anticorpos e obtiver um resultado positivo, terá necessidade de fazer um segundo teste de acompanhamento para confirmar os resultados. Na unidade sanitária, o profissional de saúde vai recomendar que faça imediatamente um segundo teste de confirmação. Se for testado em sua casa ou numa acção comunitária, deve procurar um provedor de saúde e pedir que lhe seja feita o teste de confirmação.

Se o seu primeiro teste for feito num laboratório de análises clínicas e der positivo, o laboratório realizará o teste de acompanhamento, geralmente a partir da mesma amostra de sangue do primeiro teste.

Fale com o seu provedor de saúde para saber qual o tipo de teste de HIV certo para si.

Depois de fazer o teste, é importante saber o resultado para que possa falar com um profissional de saúde sobre as opções de tratamento, se for HIV-positivo. Se for HIV-negativo, continue a tomar medidas para prevenir o HIV,  como usar preservativos correctamente sempre que tiver relações sexuais e tomar medicação para prevenir o HIV se estiver exposto a um risco de infecção alto. 

6 - Após a exposição ao HIV, quanto tempo é necessário para um teste detectar se estou infectado?

Nenhum teste de HIV consegue detectar o HIV imediatamente após a infecção. Se pensa ter estado exposto ao HIV nas últimas 72 horas, procure imediatamente uma unidade sanitária e fale com um provedor de saúde sobre profilaxia pós-exposição (PEP) .

O período entre o momento em que indivíduo possa ter estado exposto ao HIV e o momento em que o teste pode confirmar com certeza se tem HIV é designado por janela imunológica. A janela imunológica varia de pessoa para pessoa, e depende do tipo de teste usado para a detecção do HIV.

  • Um teste de deteção de ácidos nucleicos (NAT, na sigla em inglês) pode habitualmente dizer-lhe se está infectado com HIV entre 10 a 33 dias após a exposição.
  • Um teste de antigénios/anticorpos a sangue colhido de uma veia realizado por um laboratório geralmente detecta a infecção por HIV entre 18 a 45 dias após a exposição. Os testes de antigénios/anticorpos realizados a sangue colhido a partir de uma picada no dedo podem demorar mais tempo a detectar o HIV (entre 18 e 90 dias após uma exposição). Quando o objectivo é confirmar que um indivíduo não tem HIV, é preferível realizar um teste de antigénios/anticorpos em laboratório a partir de sangue recolhido de uma veia.
  • Os testes de anticorpos normalmente demoram 23 a 90 dias a detectar a infecção por HIV de forma fiável. A maioria dos testes rápidos e testes em casa são testes de anticorpos. De modo geral, os testes de anticorpos com base em sangue recolhido a partir de uma veia podem detectar o HIV mais cedo após a infecção do que os testes realizados a partir de sangue de uma picada no dedo ou de saliva.
  • Questione o seu médico sobre o período de janela imunológica do teste que vai fazer. Se fizer um teste de HIV após uma possível exposição ao HIV e o resultado for negativo, faça o teste novamente após o período da janela imunológica para ter a certeza. Se o seu médico usar um teste de antigénios/anticorpos realizado em laboratório a partir de sangue recolhido de uma veia, deve fazer novamente o teste 45 dias após a exposição mais recente. No caso de outros testes, deve fazer novamente o teste pelo menos 90 dias após a exposição mais recente para saber com certeza se tem HIV.

Se o resultado do último teste que fez ao HIV foi negativo, apenas pode ter a certeza de que continua negativo se não tiver tido uma potencial exposição desde o último teste. Se for sexualmente activo, continue a tomar medidas de prevenção do HIV , como usar preservativos correctamente sempre que tiver relações sexuais e tomar medicação para prevenir o HIV, se estiver exposto a um risco de infecção alto .

7 - Onde posso fazer o teste?

Pode pedir um teste de HIV ao seu profissional de saúde num centro de saúde ou unidade hospitalar. Muitas clínicas médicas, programas de tratamento de toxicodependências, centros de saúde comunitários e hospitais também os oferecem. Existem ainda organizações que promovem a testagem do HIV ao nível da comunidade.

8 - O que devo esperar quando for fazer um teste de HIV?

Se fizer um teste numa unidade sanitária, no momento de fazer o teste, o profissional de saúde recolhe uma amostra de sangue ou saliva. Deverá aguardar pelos resultados no local se se tratar de um teste rápido de HIV. Se o resultado do teste for negativo e não tiver tido uma exposição ao HIV nos últimos três meses, pode ter a certeza de que não está infectado com HIV.

Se o resultado do seu teste de HIV for positivo, o profissional de saúde irá pedir-lhe que faça um teste confirmatório para se certificar de que é de facto HIV-positivo.

O profissional de saúde irá falar consigo sobre factores de risco, responder a perguntas sobre a sua saúde geral e recomendar próximos passos, especialmente se tiver tido um resultado positivo.

9 - O que significa um resultado de teste negativo?

Um resultado negativo não significa necessariamente que não tem HIV. Isto devido ao período da janela imunológica, ou seja, o período de tempo entre a exposição ao HIV e o momento em que o teste pode confirmar com certeza se tem HIV. A janela imunológica varia de pessoa para pessoa e difere ainda consoante o tipo de teste de HIV.

Consulte Após a exposição ao HIV, quanto tempo é necessário para um teste detectar se estou infectado? (Pergunta 6)

Questione o seu médico sobre o período de janela imunológica do teste que vai fazer. Se fizer um teste de HIV após uma possível exposição ao HIV e o resultado for negativo, faça o teste novamente após o final do período da janela imunológica para ter a certeza. Por exemplo, se o seu médico usar um teste de antigénios/anticorpos realizado por um laboratório a partir de sangue recolhido de uma veia, deve fazer novamente o teste 45 dias após a exposição mais recente. No caso de outros testes, deve fazer novamente o teste pelo menos 90 dias após a exposição mais recente para saber com certeza se tem HIV.

Se o resultado do último teste que fez foi HIV-negativo, apenas pode ter a certeza de que continua negativo se não tiver tido uma potencial exposição ao HIV desde o último teste. Se for sexualmente activo, continue a tomar medidas de prevenção do HIV , como usar preservativos correctamente sempre que tiver relações sexuais e tomar medicação para prevenir o HIV se tiver um risco alto .

10 - Se eu tiver um resultado negativo significa que o meu parceiro também é HIV-negativo?

Não. O resultado do seu teste de HIV revela apenas o seu estado serológico.

O HIV não é necessariamente transmitido sempre que tem relações sexuais. Assim, o seu teste de HIV não é uma forma de descobrir se o seu parceiro está ou não infectado.

É importante que seja aberto com os seus parceiros e que lhes peça para divulgarem o seu estado serológico. Tenha, no entanto, em mente que os seus parceiros podem não saber ou estar errados a respeito do seu estado e alguns podem não dizer que têm HIV, mesmo estando conscientes do seu estado. Considere fazer o teste em conjunto para que ambos saibam o estado serológico e possam tomar medidas para se manterem saudáveis.

11 - O que significa um resultado positivo?

Se obtiver um resultado positivo, o profissional de saúde irá pedir-lhe que faça um segundo teste de HIV.

Se o teste de acompanhamento for igualmente positivo, significa que é HIV-positivo.

Se tiver feito um teste de despistagem rápido, o local de testes providenciará um teste de acompanhamento para garantir que o resultado da análise está correcto. Caso o seu sangue tenha sido analisado num laboratório, este realizará um teste de acompanhamento utilizando a mesma amostra.

É importante que procure cuidados médicos e inicie o tratamento para o HIV assim que lhe confirmem que o seu resultado é positivo. A terapêutica antirretroviral ou TARV (tomar medicação para tratar a infecção por HIV) é recomendada para todas as pessoas que vivem com HIV, independentemente de há quanto tempo tenham o vírus ou do quão saudáveis estejam. O TARV funciona baixando a quantidade de vírus no seu sangue para níveis muito baixos – idealmente para um nível indetectável. O tratamento do HIV abranda a progressão do HIV e ajuda a proteger o seu sistema imunitário. Se tomar o tratamento correctamente, pode manter-se saudável por muito anos. Se conseguir obter e manter uma carga viral indetectável, não corre risco de transmitir o HIV ao seu parceiro HIV-negativo durante relações sexuais.

Para reduzir o seu risco de transmitir HIV:

  • Tome medicação para tratar o HIV (terapêutica antirretroviral ou TARV) de acordo com as recomendações do seu provedor de saúde. 
  • Use preservativos corretamente sempre que tiver relações sexuais.
  • Se o seu parceiro for HIV-negativo, incentive-o a falar com o seu médico para saber se tomar medicação diária de prevenção do HIV (a designada profilaxia pré-exposição, ou PrEP ) é uma opção adequada.
  • Se pensa que o seu parceiro possa ter estado recentemente exposto ao HIV - por exemplo, se o preservativo se rompeu durante a relação sexual e se você não tem uma carga viral indetectável - este deve consultar um médico assim que possível, no prazo de 3 dias (72 horas) e pedir medicação para prevenir a infecção por HIV (designada por profilaxia pós-exposição ou PEP ).
  • Realize o teste e faça tratamento para outras Infecções de Transmissão Sexual (ITS) e incentive o seu parceiro a fazer o mesmo.

Receber um resultado positivo num teste de HIV pode ser um acontecimento que muda uma vida. As pessoas podem sentir muitas emoções - tristeza, desespero ou raiva. Nos serviços de saúde, existem profissionais preparados para o ajudar.

Conversar com outras pessoas que vivem com HIV também pode ser útil. Informe-se no seu centro de saúde sobre grupos de apoio de pessoas que vivem com HIV.

12 - Se tiver um teste de HIV positivo, significa que tenho SIDA?

Não. Ser HIV-positivo não significa ter SIDA. A SIDA é o estádio mais avançado da doença do HIV. O HIV pode evoluir para SIDA se o indivíduo não receber tratamento ou não cuidar da sua saúde.

13 - Outras pessoas saberão o resultado do meu teste?

Se fizer um teste anónimo, ninguém além de si saberá o resultado. Se fizer um teste confidencial, o resultado do seu teste será incluído no seu processo clínico, mas continua a estar protegido pelas leis de privacidade nacionais.

14 - Devo partilhar o resultado positivo do meu teste com os outros?

É importante partilhar o seu estado com os seus parceiros sexuais. A decisão de partilhar o seu estado com os outros é sua.

Parceiros

É importante divulgar o seu estado serológico aos seus parceiros sexuais, mesmo que não se sinta confortável em fazê-lo. A comunicação sobre o vosso estado serológico permite a ambos os parceiros tomarem medidas para se manterem saudáveis. Quanto mais prática tiver a divulgar o seu estado de HIV, mais fácil se tornará.

Se está nervoso por divulgar o resultado do seu teste, ou foi ameaçado ou agredido pelo seu parceiro, pode pedir ao seu médico ou aos serviços de saúde para que informem o seu parceiro de que talvez tenha sido exposto ao HIV. Estes são designados por serviços de notificação de parceiros. Os serviços de saúde não revelam o seu nome aos seus parceiros. Apenas dirão aos seus parceiros que estiveram expostos ao HIV e que devem fazer o teste.

Família e amigos

Na maioria dos casos, a sua família e amigos não saberá os resultados do seu teste ou estado serológico, a menos que lhes conte. Embora revelar à sua família que tem HIV possa parecer difícil, saiba que a divulgação tem diversos benefícios - estudos demonstram que indivíduos que divulgam o seu estado respondem melhor ao tratamento do que aqueles que não o fazem. Além disso, contar aos amigos e família pode proporcionar uma importante fonte de apoio na gestão do seu estado de saúde.

Empregadores

Na maioria dos casos, o seu empregador não saberá que é HIV-positivo, a menos que opte por lhe contar. O seu empregador tem, contudo, o direito de perguntar se tem alguma doença que afecte a sua capacidade de fazer o seu trabalho e que possa representar um risco grave para os outros. (Por exemplo, um profissional de saúde, tal como um cirurgião, que realiza cirurgias onde existe um risco de troca de sangue ou outros fluidos corporais.)

15 - Quem pagará o meu teste de HIV?

Se for feito nos serviços públicos de saúde de Moçambique, o teste do HIV é gratuito.

16 - Quem pagará o meu tratamento de HIV se for HIV-positivo?

Se for feito nos serviços públicos de saúde de Moçambique, o tratamento do HIV é gratuito.

Avenida 25 de Setembro, nº 1008, 8º andar - Maputo, Moçambique
Telefones: 843890558 / 823001102
E-mail: info@cncs.gov.mz
© 2020
 CNCS – Conselho Nacional de Combate ao HIV/SIDA Todos Direitos Reservados
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram